101-Procura-se-especialista-em-classes-C-D-e-E-14022018

Procura-se especialista em classes C, D e E

Por Carlos Faccina
A simples observação das notícias sobre a evolução do mercado brasileiro anuncia que cerca de 40 milhões de pessoas ascenderam à classe C beneficiadas pela estabilidade e crescimento econômico. A nova classe média é uma massa impressionante de novos consumidores, base da expansão dos investimentos daqueles que apostaram no fortalecimento da demanda interna.

Não é só isso. Os integrantes da D e E também despertam atenção como potenciais consumidores nesse plano cíclico de crescimento. A mobilidade tem consequência também em toda a estrutura social e política brasileira. Não entendo que a atual turbulência global possa reverter esse quadro até porque a demanda interna deve ser parte da soução que nos colocará fora da tormenta.

Qual a relação da sua carreira com a consolidação desse novo cenário?

Compreender o que se passa no mercado sempre foi o principal requisito para fazer carreira, só que, desta vez, não é uma questão somente de mercado (poder aquisitivo, preço ou distribuição). Depende de uma análise da nova realidade social e econômica, acompanhada da compreensão de um comportamento específico que tem variações de comunidade para comunidade, de bairro para bairro, de cidade para cidade e de região para região.

As empresas demoraram um tempo para reconhecer que precisavam preparar suas estruturas internas para compreender o funcionamento das aspirações desses novos consumidores.

Novas funções foram criadas e continuam a surgir nas áreas comercial, de produção, de logística, marketing e recursos humanos para atender as especificidades dessa demanda. Tive a oportunidade de vivenciar o início dessa “revolução” corporativa quando os primeiros passos eram dados pelas empresas nessa direção.

Posso assegurar que há aqui uma nova região a ser desbravada e as empresas procuram profissionais que saibam transitar nesse terreno trazendo bons resultados.

Não é o caso de oferecer a você um guia de como conhecer esse mercado, mas ofereço algumas constatações extraídas da minha experiência prática:

1. Independente da renda, esses consumidores procuram qualidade e marca;
2. O fluxo de caixa é semanal e não mensal;
3. O sistema de distribuição tem que ser adequado às possibilidades de acesso desses consumidores – os produtos vão até eles e não o contrário;
4. O marketing fala obrigatoriamente a linguagem deles;
6. Devem existir linhas de crédito para venda e compra (são bons pagadores);
7. Novos produtos que adquirem são símbolos de status (assim como nas classes A e B);
8. O seu modelo de negócio atual não serve e deve ser adaptado (embalagens, distribuição, recursos humanos, produção, etc.).

Sua vida profissional, nos próximos anos, dependerá de alguma forma da sua capacitação diante dessa realidade. Sua visão e conhecimento de sociologia, história e psicologia podem se tornar ferramentas fundamentais de trabalho cotidiano. É por meio delas que você pode mudar suas perspectivas pessoal e profissional.

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) quer incentivar empresas brasileiras a desenvolverem projetos de impacto social na chamada “base da pirâmide”. A instituição tem um orçamento de US$ 100 milhões para conceder crédito a empresas que têm entre seus clientes o público das classes C, D e E. “Não é filantropia nem responsabilidade social”, diz Luiz Ros, gerente do projeto batizado de “Oportunidades para a Maioria”. – BID financia empresas voltadas para classes C, D e E

Adote uma nova postura.

Levante-se da cadeira e saia da frente do computador. Conheça o consumidor in loco, conviva com as suas necessidades e participe da sua realidade. Entre no mundo dele. No final, será menos ar condicionado do escritório e mais “banho de realidade”, mas estou certo que vale a pena.

Conheci muitos profissionais que ocupavam posições intermediárias e que, com poucas perspectivas de sucesso, decidiram navegar nessa onda, que não se desfaz em espuma. Hoje ocupam posições de destaque em suas empresas.
Compartilhe
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Categorias

Assine a nossa newsletter

Fique por dentro dos principais temas em gestão, aprendizado e tecnologia do mercado!

Você também pode gostar