1.) Objetivo

Essa pesquisa buscou identificar qual é o estágio do e-Learning nas organizações brasileiras e comparar o resultado obtido com a mesma pesquisa realizada em 2001, 2002, 2003, 2004 e 2005.

2.) Metodologia

Foi realizado um levantamento quantitativo no mês de fevereiro de 2006, por meio do portal e-Learning Brasil (www.elearningbrasil.com.br), aplicado a 386 organizações brasileiras. A análise faz comparação com a mesma pesquisa realizada em 2001, 2002, 2003, 2004 e 2005, abordando os tópicos:

  • Área de atuação da organização
  • Região a qual pertence a organização
  • Áreas e departamentos envolvidos (Onde surgiu e que área atua diretamente)
  • O Estágio dos Projetos de e-Learning
  • Regiões atendidas
  • Média de pessoas atendidas mensalmente pelo e-Learning
  • Quantidade de profissionais que compõem a equipe responsável pelo e-Learning
  • Quantidade de cursos oferecidos através do e-Learning

3.) Características da amostra

A amostra analisada possui uma distribuição variada de empresas pertencentes a 5 regiões brasileiras: região sudeste, centro-oeste, norte, nordeste e sul.



A pesquisa consultou 386 organizações nos setores de educação (42%), tecnologia (10%), consultorias (9%), e-Learning (8%), governo (6%), entre outras (25%).


4.) Resultados

4.1) Área ou departamento na qual surgiu interesse pelo e-Learning

Na fase inicial, a pesquisa apontou que em 42% das organizações participantes, o interesse surgiu no departamento de educação a distância. A área de treinamento foi apontada por 18% dos participantes. Já em 12% dos casos, o interesse surgiu igualmente no departamento de Tecnologia da Informação e na Alta-gerência. Outras áreas, como Recursos Humanos, aparecem com 11%, Atendimento e Suporte a Clientes alcançou índice igual a área de Vendas e Atendimento com 2% e Marketing com 1%.

 



4.2)Estágio atual do projeto de e-Learning

O resultado revelou que em 42% das empresas participantes, o projeto de e-Learning encontra-se na fase inicial de estudos sobre o assunto. Já 28% das organizações estão com o Projeto implementado e em operação. A análise e seleção de soluções disponíveis no mercado foi apontada por 10% das empresas. A fase de execução do projeto piloto tem 9% e a fase de desenvolvimento de solução de gerenciamento própria junto com a implementação e integração com outros sistemas tem 6% cada.

Em comparação com a mesma pesquisa realizada em 2005 foi constatado um aumento de 14% das organizações que estão na fase inicial de estudos sobre o e-Learning. Confira os dados no gráfico e tabela abaixo:

4.3)Área ou departamento envolvidos com o projeto de e-Learning

O estudo mostrou ainda que em 30% das organizações, a área de educação a distância é que está envolvida com o projeto de e-Learning. Já em 18% das organizações participantes, é o departamento de Tecnologia da Informação. A alta gerência foi apontada por 16% dos participantes, a área de recursos humanos por 15%, o Marketing e a Pró Reitoria Acadêmica por 6% dos participantes.


4.4) Regiões atendidas

 Essa fase da pesquisa identificou que 32% dos alunos atendidos são da região sudeste, 21% da região Sul, 17% do Centro,15% do Nordeste e 15% do Norte.



4.5) Média mensal de pessoas atendidas

Em 47% das organizações, os cursos atendem uma média de até 100 pessoas mensalmente. Já em 24% dos casos, a média mensal é de 100 a 500 pessoas atendidas, 10% dos participantes responderam que a média mensal de pessoas atendidas é de 501 a 1000 pessoas, 8% mais de 5000 pessoasl, 7% entre 1001 e 2.000 pessoas e 5% entre 2.001 e 5.000 pessoas.


4.6) Equipe responsável pelo e-Learning

Com relação à equipe responsável pelo e-Learning, em 54% das organizações, é formada por até 5 pessoas, em 22% a equipe tem de 6 a 10 integrantes, 13% dos participantes responderam que a equipe é composta por mais de 20 pessoas, 8% afirmaram que esse número está entre 11 e 15 pessoas e 3% entre 16 e 20 pessoas.


4.7) Cursos oferecidos pelas organizações

O resultado mostra que 64% das organizações oferecem até 5 cursos. Em 15% dos casos, os cursos oferecidos ficam entre 6 e 10 cursos, enquanto que 11% das organizações oferecem mais de 50 cursos, 8% oferecem entre 11 a 20 cursos e apenas 3% oferece entre 21 e 30 cursos.

5,0) Conclusão


A pesquisa deste mês buscou identificar qual é o estágio do e-Learning nas organizações brasileiras e comparar o resultado obtido com a mesma pesquisa realizada em 2001, 2002, 2003, 2004 e 2005.

Na fase inicial, a pesquisa apontou que em 42% das organizações participantes, o interesse surgiu no departamento de educação a distância. A área de treinamento foi apontada por 18% dos participantes. Já em 12% dos casos, o interesse surgiu igualmente no departamento de Tecnologia da Informação e na Alta-gerência. Outras áreas, como Recursos Humanos, aparecem com 11%, Atendimento e Suporte a Clientes alcançou índice igual a área de Vendas e Atendimento com 2% e Marketing com 1%.

O resultado revelou que em 42% das empresas participantes, o projeto de e-Learning encontra-se na fase inicial de estudos sobre o assunto. Já 28% das organizações estão com o Projeto implementado e em operação. A análise e seleção de soluções disponíveis no mercado foi apontada por 10% das empresas. A fase de execução do projeto piloto tem 9% e a fase de desenvolvimento de solução de gerenciamento própria junto com a implementação e integração com outros sistemas tem 6% cada.

Em comparação com a mesma pesquisa realizada em 2005 foi constatado um aumento de 14% das organizações que estão na fase inicial de estudos sobre o e-Learning. 

O estudo mostrou ainda que em 30% das organizações, a área de educação a distância é que está envolvida com o projeto de e-Learning. Já em 18% das organizações participantes, é o departamento de Tecnologia da Informação. A alta gerência foi apontada por 16% dos participantes, a área de recursos humanos por 15%, o Marketing e a Pró Reitoria Acadêmica por 6% dos participantes.

Essa fase da pesquisa identificou que 32% dos alunos atendidos são da região sudeste, 21% da região Sul, 17% do Centro,15% do Nordeste e 15% do Norte.

Em 47% das organizações, os cursos atendem uma média de até 100 pessoas mensalmente. Já em 24% dos casos, a média mensal é de 100 a 500 pessoas atendidas, 10% dos participantes responderam que a média mensal de pessoas atendidas é de 501 a 1000 pessoas, 8% mais de 5000 pessoasl, 7% entre 1001 e 2.000 pessoas e 5% entre 2.001 e 5.000 pessoas.

Com relação à equipe responsável pelo e-Learning, em 54% das organizações, é formada por até 5 pessoas, em 22% a equipe tem de 6 a 10 integrantes, 13% dos participantes responderam que a equipe é composta por mais de 20 pessoas, 8% afirmaram que esse número está entre 11 e 15 pessoas e 3% entre 16 e 20 pessoas.

O resultado mostra que 64% das organizações oferecem até 5 cursos. Em 15% dos casos, os cursos oferecidos ficam entre 6 e 10 cursos, enquanto que 11% das organizações oferecem mais de 50 cursos, 8% oferecem entre 11 a 20 cursos e apenas 3% oferece entre 21 e 30 cursos.

Você também pode gostar